Não preciso de muito pra ser feliz, apenas um copo de café bem quente, já dá, pra começar de forma digna. Enxugando as lágrimas. Quero começar pensando. Quero começar errando, só assim, saberei a distância entre conclusões precipitadas e conversas bem resolvidas. Quero olhar pro belo em sua  simplicidade. Quero aniquilar meu egoísmo. Preciso viajar pra uma terra distante. Preciso corre em liberdade sobre campos vivos, verdejantes ao extremo, escrever uma melodia formidável, sentir dessa forma, o ocaso abraçar-me, sem saber, que o amanhã á Deus pertence.

Colocarei remédio sobre á ferida, arderá intensamente! Deixarei a cura se estabelecer em meu ser. Deixarei as rajadas de ventos me levarem, só pra descobrir que no final corri atrás dele mesmo. O que eu preciso a riqueza humana não vai comprar, o que eu preciso realmente, a beleza do céu não pode corresponder, nem o fulgor do sol pode traduzir este anseio, que vem de dentro. Clama de dentro. Pulsa de dentro. O que eu preciso neste exato momento é viver!

Viver: expectativas, viver: triunfantemente, viver: absolutamente. E saber que tu cumprirás o desejo do meu coração se eu te buscar. Buscar incansavelmente a boa medida que ela me oferece. Levantar as mãos para o céu e dar graças á Deus pelo pão e me banha com suas misericórdias, é isso que eu vou fazer. Correr, correr, correr pela pastagem e me perder na floresta da ousadia e viver intensamente… Sem medo de ser feliz!

 

Anúncios