O
querer sutilmente se esforça para primeiro beijo – Já o ser amado
surpreende, deixando a menina dos olhos atenta e as mãos que escreve
suada.

O querer é submisso – Já o ser amado aborrece a paciência, ignora a lucidez e se entrega.

O querer pensa no horizonte apaixonante – Já o ser amado se prende no detalhe, fitando de forma provocante o suspiro da alma.

O
querer gosta de sinfonia – Já o ser amado faz barulho, faz com que o
coração bata forte, juntamente com o ritmo do primeiro encontro.

 ****************************************************
Tanto
o querer como o ser amado caminham juntos, ligados na força da mão, do
beijo, do sentimento, que faz a perna tremer, da garganta secar.
Os dois, eu e você, você e eu. Agarrados um ao outro, no gesto, no carinho, na voz.
O querer segue o aroma do ser amado, que insiste em agarrar, amar e amar…
Anúncios